Seguro Multirriscos

By 9 Agosto, 2018 Sem categoria No Comments

Catástrofes naturais: coberturas de seguro para proteger a casa, o carro, as culturas e outros bens materiais.

Catástrofes como incêndios ou inundações deixam marcas e provocam prejuízos materiais avultados. Indicamos as coberturas de seguro facultativas recomendáveis para a casa, equipamentos tecnológicos, eletrodomésticos, carro e outros bens materiais.

A lei exige um seguro para cobrir o risco de incêndio da habitação no caso de viver em condomínio e, para o carro, um seguro de responsabilidade civil de 7 290 000 euros para danos a terceiros. Mas convém acautelar outras situações que podem provocar danos graves, como sismos ou inundações, não protegidas pelas coberturas obrigatórias.
Casa: coberturas a não perder

O seguro multirriscos habitação é um pouco mais caro do que o de incêndio, mas muito mais abrangente.

As apólices têm coberturas de base e complementares. A de “incêndio, queda de raio ou explosão”, que indemniza os danos causados por estes fenómenos, está presente na base de todas as apólices. É também aconselhável contratar a cobertura de danos por água para cobrir os danos com rutura, entupimento ou transbordo da canalização ou esgotos. Nalgumas apólices, a pesquisa de avarias está incluída de base, noutras, deve ser contratada à parte.
Para evitar as consequências de desastres naturais, é interessante dispor das coberturas de “inundações”, “tempestades” e “aluimento de terras”. Outra muito importante é a de “fenómenos sísmicos”, contratada a título complementar e cujo preço depende do risco sísmico associado à cidade do imóvel. Para ativar a cobertura “inundações”, a chuva deve atingir 10 milímetros em 10 minutos e, no caso da cobertura “tempestades”, os ventos devem atingir mais de 100 quilómetros por hora e provocar estragos em edifícios num raio de 5 quilómetros.
Se a casa ficar inabitável devido a um sinistro coberto, a “privação temporária do uso da habitação” paga o transporte e armazenamento de objetos e alojamento durante a reparação. Nesta situação, também pode ser útil “demolição e remoção de escombros”.
Em caso de danos após “furto ou roubo”, as apólices indemnizam os prejuízos. Os danos causados a terceiros são cobertos ao abrigo da “responsabilidade civil”.

Avalie os bens corretamente para uma indemnização suficiente quando ativar o seguro ou veja a apólice mais vantajosa de seguro multirriscos-habitação.
Carro: coberturas mais interessantes

O seguro obrigatório de responsabilidade civil tem uma apólice uniforme, definida por lei. É comercializado pelas seguradoras com as mesmas condições. Já no seguro facultativo, a abrangência e utilidade das coberturas é variável. Destacamos as mais importantes.

Responsabilidade civil é a única cobertura de contratação obrigatória. Inclui os danos corporais dos passageiros. O custo varia com o tipo de veículo, cilindrada e capital seguro.
Se receia que o capital mínimo legal (1 220 000 euros para danos materiais e 6 070 000 euros para danos corporais) é insuficiente para satisfazer a indemnização e não pretende correr riscos, opte por módulos superiores, até ao limite de 50 milhões de euros.
Assistência em viagem tem um custo anual baixo para um vasto leque de garantias, em caso de sinistro, avaria e doença no estrangeiro.
Pode ainda subscrever a cobertura de ocupantes. É a única forma de salvaguardar os danos corporais do condutor num acidente da sua responsabilidade.
Além das coberturas indicadas, se o carro for novo ou tiver valor comercial elevado, contrate um pacote que inclua danos próprios, como choque, incêndio ou roubo.
Pode subscrever mais coberturas por um prémio adicional: fenómenos naturais, útil para quem vive em locais sujeitos a inundações ou não tem garagem, e vandalismo, se reside numa zona problemática.

Peça-nos uma simulação agora.

Fonte: Deco Proteste

error: Content is protected !!